41.33.37 Tanque, lavadouros, chafariz e bebedouro
Caminho do Tanque, À Canada das XÍxaras
LUZ • Caminho do Tanque, Canada das Xíxaras
CONJUNTO EDIFICADO
CONJUNTO DE EDIFÍCIOS OU DE OUTRAS CONSTRUÇÕES
ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO INICIAL: SÉC.XIX
 
DESCRIÇÃO: Complexo de recolha, armazenamento e distribuição pública de água, composto por um alpendre com lavadouros, um tanque/reservatório a céu aberto, dois chafarizes e um bebedouro para animais. O alpendre e um dos chafarizes situam-se à beira e ao nível da estrada, encostados a uma plataforma elevada e nivelada, parcialmente murada, onde se encontram as outras construções.
O alpendre tem dois conjuntos de seis lavadouros com pedra de esfregar. Na parede lateral direita tem uma lápide com a inscrição: "CM / R / 1954". Por trás do alpendre, e com o pavimento ao mesmo nível, há um espaço quadrangular murado. Ao lado direito do alpendre há uma escada que dá acesso à plataforma mais elevada onde se situam o tanque/reservatório, o chafariz de cima e o bebedouro.
O chafariz inferior situa-se num recesso contracurvado do muro de suporte da plataforma, à frente do tanque/reservatório. É constituído por um elemento troncopiramidal, estreito e alto, com uma torneira e um poial em consola. É ladeado por bancos, tendo o do lado direito costas altas e maiores dimensões e o do lado esquerdo um pequeno canteiro (tipo alegrete) em vez de costas.
O tanque/reservatório, rectangular, está implantado do lado direito da plataforma, é murado e tem os cantos do lado da estrada cortados para facilitar a extracção manual de água. O muro tem uma porta, a meio de um dos lados mais compridos, que comunica com uma escada com dois lanços simétricos para acesso ao fundo. Na verga desta porta está a inscrição: "O.P.". Em posição oposta, na parede interna do tanque, há uma lápide com a inscrição: "CM / R / 1954".
O chafariz de cima está inserido no muro que delimita a plataforma do lado noroeste, oposto à estrada. O alçado é delimitado por pilastras, por uma cornija e pelo poial, rectangular. A meia altura do pano de fundo tem duas cartelas onde se situavam as bicas, encimadas, a eixo, por uma cartela com a data "1850". O poial tem três degraus do lado direito e uma caleira que liga ao bebedouro de animais situado do lado esquerdo. O bebedouro ocupa o ângulo noroeste da plataforma e está dividido em duas partes desiguais. Os dois lados livres são acompanhados por uma faixa pavimentada com grandes pedras irregulares.
O alpendre é construído em alvenaria de pedra à vista e tem cobertura de quatro águas em telha de meia-cana tradicional, com beiral simples apoiada numa estrutura de madeira. O tanque/reservatório é construído em alvenaria de pedra rebocada e outrora caiada com pigmento almagre (pelo menos do lado interno). O chafariz de cima é construído em alvenaria de pedra rebocada e pintada de branco excepto as pilastras, a cornija, o poial e as cartelas que são em cantaria à vista. O bebedouro é construído em alvenaria de pedra rebocada. O chafariz de baixo é construído em cantaria à vista.
 
ELEMENTOS DATADOS: Cartela no alçado do chafariz de cima com a inscrição "1850"; uma lápide no lavadouro e outra no tanque com a data "1954" inscrita.
ESTADO DE CONSERVAÇÃO: Mau
FUNÇÃO INICIAL: Recolha, armazenamento e distribuição pública de água
FUNÇÃO ACTUAL: Abastecimento público de água
OBSERVAÇÕES: Apenas está em funcionamento o chafariz situado junto ao caminho. O tanque/reservatório abasteceu em tempos outros chafarizes da freguesia da Luz através do aqueduto referido na ficha 41.43.41.
DATA DE LEVANTAMENTO: 2004/06/27
< anteriores




seguintes >
mapa: 33
Graciosa. Santa Cruz
Inventário do Património Imóvel dos Açores