41.12.29 Tanques - Caminho dos PoÇos
GUADALUPE • Caminhos dos PoÇos
CONJUNTO EDIFICADO
CONJUNTO DE EDIFÍCIOS OU DE OUTRAS CONSTRUÇÕES
ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO INICIAL: SÉC.XVIII/SÉC.XIX
   
DESCRIÇÃO: Conjunto de três tanques ("poços") de armazenamento de águas pluviais para distribuição à população, situados em sequência espaçada junto ao Caminho dos Poços.
Têm formas irregulares definidas por muros de alvenaria de pedra. Todos têm, num canto, um pequeno recinto murado e lajeado para acesso preferencial ao abastecimento de água. Sobre os respectivos muretes há pequenas bacias com ou sem bica. Um troço destes muretes é mais estreito e constituído por lajes de pedra aparelhada, formando uma espécie de guarda de balcão. Os recintos do primeiro e terceiro tanques têm uma ligeira consola sobre os respectivos tanques formada pelo balanço das lajes do pavimento.
O tanque situado a nascente tem uma parte do muro virado ao caminho rebocada e pintada pelo lado externo. No tanque do meio o recinto de acesso está arruinado. O tanque situado mais a poente tem o muro posterior (curvo) e a face exterior do muro anterior (recto) rebocados e caiados. O primeiro tem um remate boleado e o segundo é rematado por pedras grosseiramente aparelhadas. Entre o primeiro e o segundo tanque foi construído, em data mais recente, um bebedouro para animais cujo reservatório posterior tem a seguinte inscrição: "C[M]SC / [19]77". O espaço entre o segundo e o terceiro tanques foi preenchido recentemente por um curro de gado bovino e por um posto de transformação.
O bebedouro, o muro e o posto de transformação foram implantados sem se ter em atenção a qualidade patrimonial e a excepcionalidade da ocorrência do conjunto de tanques, contribuindo para a descaracterização do ambiente que os envolve.
ESTADO DE CONSERVAÇÃO: Mau
FUNÇÃO INICIAL: Recolha e armazenamento de água
DATA DE LEVANTAMENTO: 2004/07/28
< anteriores




seguintes >
mapa: 12
Graciosa. Santa Cruz
Inventário do Património Imóvel dos Açores