41.12.26 Casa de habitaÇÃo - Caminho Manuel Gaspar
GUADALUPE • Caminho Manuel Gaspar, nº 11
EDIFÍCIO ISOLADO
ARQUITECTURA DOMÉSTICA
ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO INICIAL: SÉC.XIX/SÉC.XX
 
DESCRIÇÃO: Casa rural composta por habitação e palheiro dispostos em "L" (a habitação ao longo da rua e o palheiro encostado ao tardoz) e implantados num embasamento nivelado e ligeiramente sobrelevado em relação à rua.
A habitação tem planta rectangular com dois compartimentos – a sala e a cozinha – cada um com uma janela na fachada virada para a rua. As respectivas entradas a partir do exterior fazem-se pelas fachadas laterais que dão para pequenos pátios murados com portão para a rua. A sala é um espaço rectangular com a cobertura de duas águas aparente, suportada por barrotes irregulares de madeira. Cerca de um terço da sala é ocupado por um estrado de madeira, tipo mezanino, pintado de verde, onde se estendiam as esteiras ou os colchões para dormir. Por baixo ficava a cama de casal. Do lado direito da porta de comunicação com a cozinha há um armário de parede com as portadas de madeira também pintadas de verde. A cozinha é um espaço rectangular, de menores dimensões, de onde se destaca o grande "lar" bipartido ("lar" do forno e "lar" para cozinhar abrangidos por uma chaminé comum). O pavimento de ambos os compartimentos é em terra batida.
O palheiro é da mesma largura da sala, prolongando as duas águas iguais da cobertura da mesma. A cobertura da cozinha resulta do prolongamento de uma das águas do telhado da sala, conferindo à fachada da rua o característico perfil de águas desiguais. O forno, de planta quadrada, é saliente e está adossado ao ângulo do "L". A chaminé, de secção rectangular, destaca-se pelas suas grandes dimensões mas ficou prejudicada pela abundante utilização de argamassa de cimento na sua reconstrução.
A casa é construída em alvenaria de pedra à vista (rebocada e caiada no interior). A cobertura é em telha de meia-cana tradicional rematada por beiral simples. É bordejada por pedras que impedem as telhas de voar.
ESTADO DE CONSERVAÇÃO: Razoável
FUNÇÃO INICIAL: Habitação
BIBLIOGRAFIA E DOCUMENTAÇÃO DE REFERÊNCIA: Arquitectura Popular dos Açores, AAVV, Ordem dos Arquitectos, [Lisboa], [2000].
DATA DE LEVANTAMENTO: 2004/06/28
< anteriores




seguintes >
mapa: 12
Graciosa. Santa Cruz
Inventário do Património Imóvel dos Açores