Glossário
 

AÇOUGUE
Compartimento ou anexo do império, também designado na Ilha das Flores por talho, copa ou copeira, onde se preparam as refeições do “bodo” nas festas do Espírito Santo.

ARCO TORAL
Arco transversal saliente (perpendicular às paredes laterais) destinado a reforçar uma abóbada.

CADEIA
Nervura recta e horizontal que une os fechos ou os pontos mais altos dos arcos de uma abóbada.

CAIXA DO LAR
Pequeno anexo ou excrescência paralelepipédica, onde se encontra o lar e por onde se acede ao forno, existente nalgumas cozinhas da Ilha das Flores. Está em comunicação com o restante espaço da cozinha através de um grande vão, por vezes em arco. O lar – banca ou poial onde se faz o lume e se confeccionam os alimentos – está encostado a uma das paredes laterais e, na parede do fundo, abre-se a boca do forno. A chaminé, comum ao lar e ao forno, substitui a cobertura da caixa do lar que, deste modo, funciona toda ela como uma grande lareira.

CASA DO ESPÍRITO SANTO
O mesmo que império. Construção destinada ao culto do Espírito Santo e que, na Ilha das Flores, é exteriormente semelhante a uma casa linear com quatro vãos na fachada. Por vezes, uma das empenas assume o protagonismo e é tratada como se fosse uma frontaria de ermida.

CIPO
Pequeno paralelepípedo ou troço de pilar, geralmente em pedra, destinado a servir de marco ou a receber inscrições comemorativas.

ESTILO NACIONAL
Designação utilizada para classificar os retábulos barrocos construídos no período que abrange, grosso modo, o último quartel do século XVII e o primeiro quartel do século XVIII, retábulos que, supostamente, adaptariam as novas formas a um quadro estrutural de inspiração autóctone.

FALSA
Genericamente é o mesmo que sótão. No contexto deste inventário o termo é preferencialmente aplicado a um tipo de sótão especificamente açoriano, próprio das casas mais simples, constituído por um piso muito baixo resultante não só do aproveitamento do vão do telhado mas também do espaço correspondente à faixa superior da fachada. Por vezes ocupa apenas uma parte da área total da casa, como um mezanino. É acessível a partir do interior por uma escada rudimentar, ou mesmo amovível, de madeira, e, na Ilha das Flores, só é perceptível do exterior quando apresenta uma janelinha na empena.

FRADE
Pequena coluna (ou marco) com o extremo superior arredondado, tradicionalmente em pedra e actualmente em metal, usada para impedir a passagem de veículos ou o estacionamento sobre os passeios.

FURNA
Cavidade natural resultante da actividade telúrica. Cavidade praticada pelo homem em terrenos que oferecem pouca resistência.

IMPÉRIO
Ver: Casa do Espírito Santo.

LOJA
Piso inferior de uma habitação, normalmente destinado a funções de armazenamento genérico ou de apoio à actividade rural incluindo a guarda de alfaias e produtos agrícolas.

SUMIDOURO
Sarjeta. Simples abertura ou estrutura mais complexa, com a aparência de um poço, destinada ao escoamento das águas pluviais ou das águas estagnadas nos terrenos.

Flores. Santa Cruz
Inventário do Património Imóvel dos Açores
Última actualização em 2008-09-05